Agenda

10/10/2019

10/10 – VERNISSAGE ADRIANO MACHADO e LINA GANEN | Exposição Fantasmagoria e Objetos de Gratidão

Coletiva 1 – exposição coletiva em que os artistas apresentam suas individuais dividindo o espaço da galeria de arte da Usina Cultural Energisa. O jovem artista Adriano Machado apresenta a mostra Fantasmagoria (desenho sobre papel) e a artista Lina Ganem apresenta a mostra Objetos de gratidão (xilogravura).

Exposição Fantasmagoria, de Adriano Machado

Adriano Machado nasceu em 1995, em Campina Grande. Em Fantasmagoria, sua primeira exposição, o artista incorpora o seu universo e nos apresenta a gênese que reúne um emaranhado de ilustrações realizadas em tinta nanquim, em que personagens do subconsciente habitam e surpreendem pela figura grotesca.
A excêntrica pluralidade dos traços e das formas de Adriano revelam uma variedade de sensações a serem interpretadas, em que os monstros de sua imaginação tomam forma em um mar negro de sentimentos, que fluem naturalmente do bico de pena com tinta negra.
Do cerne da palavra, Phantasmagoria era uma forma de teatro de horror em que se usava uma ou mais lanternas para projetar imagens assustadoras nas paredes, ou em qualquer superfície possível através da ilusão de ótica. Adriano Machado usa de todo um embasamento artístico, histórico e filosófico para consolidar a sua obra, criando assim um belo e exótico espetáculo moderno.

Contato | Erick Marques | (83) 9 9911.9661 | ericksmarcs@gmail.com | @adrianomachado_art

Exposição Objetos de gratidão, de Lina Ganem

A mostra é composta por 23 xilogravuras em preto e branco, impressas em papel, sobre os Ex-votos. Na história da humanidade vemos diversas manifestações de devoção na tentativa de explicação do mistério da vida e na busca de uma comunicação entre as dimensões do sagrado e do humano.
Entendendo que os objetos são materiais e mentais, podendo ser percebidos pelos sentidos, e para os quais convergem o pensamento, sentimentos, ou ações. O voto como objeto comunicacional se constitui num testemunho que mescla as dimensões privadas e públicas.

A prática dos Ex-votos remonta às antigas civilizações, como a egípcia, e se constitui numa oferenda a uma graça alcançada. Nos tempos atuais, os votos são frutos da religiosidade popular com base no catolicismo. O voto se constitui como objeto de comunicação, pois estabelece uma ligação entre o sujeito, o sagrado e os pares, manifestando as crenças da comunidade da qual o sujeito faz par.

Com o pagamento da dívida, o cumpridor da promessa expõe a graça recebida no meio social ao qual pertence. Em geral, os votos são expostos nas igrejas, capelas, salas de milagres e nos cruzeiros. A entrega do voto caracteriza a desobrigação contraída no ato de pedir. A lógica da prática é dar e receber, ou seja, num sistema de troca, o devoto busca o poder sagrado para a resolução das suas dores, sofrimentos, acidentes etc., materializando sua história no objeto votivo.

O interesse pelo tema decorre de estudos sobre a religiosidade e a cultura popular; a exposição sobre a prática votiva, visa refletir sobre a dimensão da espiritualidade e a condição humana frente a fragilidade da vida e do sofrimento, através da prática votiva.

Contato | linaganem@hotmail.com | facebook.com/cavo.gravura.3 | instagram.com/linaganem

Quando: 10 de outubro, quinta-feira, 20-22h (vernissage)
Até 02 de novembro de 2019, de terça a sábado, das 13h às 20h.

Realização: Secretaria Especial da Cultura/ Ministério da Cidadania (Lei de Incentivo à Cultura)
Patrocínio: Energisa Paraíba