Agenda

14/07/2018

14/07 – Usina da Música com Pau de Dar em Doido – lançamento do CD

No começo do século, alguns ex-alunos da Escola Técnica Federal da Paraíba se reuniam para fazer o que se tornaria, naqueles primeiros anos do novo milênio, uma das bandas mais expressivas da Paraíba. Em pouco mais de dois anos de vida, e sem nenhum disco lançado, fizeram o que muitas bandas tentam uma carreira inteira.

Filhos da psicodelia nordestina de Lula Côrtes e Zé Ramalho e do grupo de estudos Jaguaribe Carne. Beberam no punk rock e na poesia de João Cabral de Melo Neto. Em Josué de Castro e Otacílio Batista. Tornaram sua música notória e necessária. A imprensa dizia: “Paraíba Sonora” e completava “a renovação da MPB vem do Nordeste… …da sonoridade áspera e percussiva dos cantadores e repentistas” mistura caótica, explosiva, pancada mesmo. Apesar de não ter adjetivos para defini-los com precisão, eles vão muito além de serem apenas uma banda de rock com ritmos nordestinos. Sem exagero algum, essa turma redesenhou de forma intuitiva a maneira de tocar as cordas distorcidas e as batidas desses elementos.

Hoje, afirmada e pronta pro levante, depois de 13 anos silenciosa, a banda retorna intensa, com suas canções vigorosas e arrebatadoras. É o fim da trégua. “Quando começamos, no finalzinho de 1999, existiam muitas bandas na cidade e aconteciam bons festivais aqui na Paraíba. A Universidade também era um bom lugar pra tocar. Neste contexto favorável, era comum as próprias bandas organizarem seus shows. Gravar uma demo era um pouco caro, mas quase todas as bandas tinham seu material”, relembram. Hoje, as redes sociais ajudam no trabalho, mas há uma certa acomodação na maneira de realizar tudo. Antes as pessoas tinham que ir aos shows para ver a banda, hoje basta colocar no youtube e assistir, e esse comodismo tem se espalhado nas ações do dia a dia e nas relações em geral. Não há mais aquela correria de antes pra fazer com que as coisas funcionem bem.

O grupo retornou no segundo semestre de 2015 com um show no Festival Móbile, em João Pessoa, e nova grafia. A Pau de Dar em Doido está trabalhando em 5 novas músicas e deve divulgá-las em breve. A identidade é a mesma que os fez conhecidos em 2000, mas conquistando novos públicos. “Muita gente que frequenta shows hoje tinha por volta de 10 anos na época que a PDD surgiu. Queremos chegar junto deles também”, comenta Laylson, guitarrista da banda.

O show de lançamento do CD da banda acontece na sala Vladimir Carvalho.