Posts

//

08/01/18 – Redação e Presépios são premiados no “Natal na Usina 2017”

Redação e Presépios são premiados no “Natal na Usina 2017”
Os vencedores dos concursos culturais do ‘Natal na Usina’, promovidos pela Energisa e pela Usina Cultural Energisa, foram conhecidos na noite da última sexta-feira, 5. Os concursos integram os 20 projetos culturais oferecidos ao público na quarta edição do Natal na Usina.

Esse ano, cerca de 20 mil paraibanos pode desfrutar de 30 dias de programação, com 20 projetos e 75 atrações gratuitas para todos os gostos e públicos. Os dois concursos culturais ofereceram mais de R$ 20 mil em prêmios para os seis melhores presépios e os cinco alunos, professores e escolas com os melhores textos.

Os trabalhos inscritos no concurso de presépios foram avaliados por um júri técnico, formado por formado por Chico Pereira (artista visual, professor de artes aposentado da UFPB e Pró-Reitor de Cultura da UEPB), José Nilton da Silva (professor aposentado da UFPB e membro da Curadoria do Programa do Artesanato Paraibano-PAP) e Léo Kiyotani (artista plástico).

As 29 peças selecionadas ficaram expostas na Galeria de Arte da Usina, espaço que já recebeu trabalhos de artistas renomados dentro e fora do Brasil. Conforme previsto no edital, quatro trabalhos foram premiados pelo júri.

As obras vencedoras definidas pelo júri técnico da quarta edição do Concurso Energisa de Presépios foram:

1 – Presépio Popular Brincantes

Autor: Geo Oliveira

2 – Fonte de Luz Divina

Autor: Antônio Vinagre

3 – nascimento do menino Jesus

Autor: Chismar de Lima

4 – Em terra de cegos quem tem um olho é Rei ou errei

Autor: Petrus Vinícius
O público também participou dessa eleição. Com votação por urna eletrônica e também pela internet, os paraibanos escolheram dois presépios:

5 – A fórmula mágica e a paz

Autor: Ronaldo Cordeiro

6 – Palha da bananeira

Autor: Marineide Alves
Já os vencedores do Concurso Energisa de Redação foram escolhidos entre 300 trabalhos inscritos. Cinco redações foram eleitas pela comissão técnica do concurso, coordenada pela professora Dágina Chaves. “Esse projeto tem um efeito cascata de incentivo à leitura impressionante porque, mesmo os que não participam leem as obras. A cada ano, identificamos um envolvimento maior dos professores e nossa intenção é colocar o concurso no calendário escolar do estado”, avalia.

Ao todo, escolas de 26 cidades de toda a Paraíba participaram dessa edição. São elas: Cabedelo, João Pessoa, Alhandra, Bayeux, Santa Rita, São Miguel de Taipu, Sapé, Jacaraú, Itabaiana, São José dos Ramos, Pilar, Mamanguape, Campina Grande, Cuité, Queimadas, Sertãozinho, São Mamede, Prata, Curral Velho, Santa Luzia, Patos, Pombal, Sousa, Itaporanga, Cajazeiras e Santa Helena. Foram 21 escolas públicas e sete escolas privadas que se envolveram no projeto que tomou como ponto de partida as obras lançadas em 2017 coleção literária Primeira Leitura, voltada ao público infanto-juvenil.

Durante o período de inscrições, os estudantes escreveram redações sobre Conselheiro Henriques, Eudésia Vieira, Zé da Luz e Paulo Pontes, personalidades paraibanas retratadas em 2017 na coleção. Além do autor do texto, o professor também concorreu à premiação de R$ 10 mil, sendo dois mil reais por redação. Além deles, as escolas são reconhecidas com certificação e um box da coleção Primeira Leitura, que vai compor a acervo das bibliotecas das instituições vencedoras.

 Para uma das vencedoras, Geissy Vitória de Oliveira Barros, de Campina Grande que escreveu sobre Zé da Luz, o concurso é uma oportunidade para desenvolver a escrita o que é fundamental para formar cidadãos. “Estou aqui porque acredito na educação. Muitos colegas fizeram outra opção. Eu acho que escolhi o caminho correto.”

Vinda de São Mamede, no sertão do estado, a professora Francisca Pereira fez questão de agradecer a organização. “É difícil encontrar uma empresa que espalha luz. E o caminho para a luz é a razão. Essa é uma noite de gratidão porque se a educação está em crise é hora de empreender”, afirma.

Para André Theobald, diretor-presidente da Energisa, o concurso “apresenta, acima de tudo, a grandiosidade artística e cultural da Paraíba”.

 Confira a lista dos alunos, professores e escolas premiados:

 Escrevendo sobre a vida e a obra de Zé da Luz:

1 – E.E.E.F.M Dom Luiz Gonzaga Fernandes

Aluna:  Geissy Vitória de Oliveira Barros

Profa.: Ana Camila da Silva Rodrigues

Cidade: Campina Grande
Escrevendo sobre a vida e a obra de Eudézia Vieira:

  1. Escola Municipal Almirante Barroso

Aluna:  Kallyne Victória da Silva Trajano

Prof: Juliana Araújo de Andrade 

Cidade: João Pessoa
Escrevendo sobre a vida e a obra de Paulo Pontes:

  1. E.E.E.F.M. Tem. Lucena

Aluna:  Lilian Vitória de Mello Moreira

Profa.: Bruna Belmont

Cidade: João Pessoa                 

 Escrevendo sobre a vida e a obra de Zé da Luz:

  1. E.E.E.F.M. Napoleão Abdon da Nóbrega

Aluna:  Esther Emilly de Almeida Reis

Profa.: Francisca Rejane Pereira

Cidade: São Mamede

Escrevendo sobre a vida a paraibana Eudézia Vieira:

  1. E.E.E.F. Gov. Antônio Mariz

Aluna:  Ruth Maria Sodré da Silva

Prof: Cizino Soares Filho

Cidade: João Pessoa