Agenda

28/07/2022

28/07 até 31/08 | Exposição ’68 Invernos’ do multiartista Pedro Osmar

Dia 28/07, quinta-feira, será inaugurada a exposição ’68 Invernos’, individual do multiartista Pedro Osmar. São 68 obras (pinturas, desenhos, objetos, gravuras, instalação) produzidas entre 1986 e 2016. A exposição fica em cartaz até 31 de agosto. Visitação de terça a sábado, das 13h às 18h

Realização: Secretaria Especial da Cultura/ Ministério do Turismo (Lei Rouanet)

Patrocínio: Energisa Paraíba

Obs. Artista convidado no Edital de Ocupação da Usina Cultural Energisa 2019/2020

A obra de Pedro Osmar – seja musical, pictórica, política, teatral, poética, alucinatória, erótica, gráfica, visual, plástica, psicoquímica ou social-dramática – não se dirige unicamente aos olhos e ouvidos do observador, mas a todos os seus sentidos. Diria até que, conservada tão fluída e natural, sua obra segue uma relação íntima entre arte e vida. Sua poética como seu discurso político não são diferentes de seu cotidiano familiar. Tampouco sua produção plástica não está distante de sua “caótico-alucinante” musicalidade. Há muita correspondência entre homem e obra. Entre obra e obra. E, principalmente, entre homem e homem. Toda a obra de Pedro Osmar sempre remete à condição humana (ou à sua própria condição humana). Noutro sentido, poderia até dizer que sua obra é um eterno happening dele mesmo. Basta reler seus inúmeros “textos-manifestos” ou suas poesias eróticas; ou ainda, rever seus “projetos-maquete” para a sede do Partido Comunista ou suas dezenas de logomarcas institucionais. Quem o conhece sabe do seu engajamento e preocupação por questões marginais: da terra (e dos sem-terra); da ecologia; da arte popular (e de popularizar a arte); das minorias e dos organismos não governamentais…